Praia de Sepetiba – Rio de Janeiro

28017



São 75 Km até o Centro do Rio de Janeiro e entre 1h10min e 1h30min até os aeroportos Galeão e Santos Dumont, mas a ida à Praia de Sepetiba valeria à pena não fosse a poluição. A praia, que já chegou a rivalizar com a Praia de Copacabana em relação à beleza e à frequência, teria tudo para ser um dos mais belos do Rio de Janeiro, mas o que se encontra são muitos cascalhos, lama e cheiro ruim. O clima de cidade do interior atrai pela recepção dos moradores, pela comida gostosa dos restaurantes e pelo ar bucólico da pracinha, onde, inclusive, foram feitas as gravações da novela global “O Bem Amado”, em 1973.



Para quem vai tomar banho, no entanto, a Praia de Sepetiba, na Zona Oeste do Rio, causa tristeza pelo aspecto de sujeira. São 2 Km de extensão de uma praia que já foi famosa por sua beleza até os anos 70, que eu já foi conhecida como “a princesinha da Zona Oeste” e que, invadida pelo lodo após dragagem negligente e despejo de esgoto para construção do Porto de Itaguaí, acabou transformando-se em um dos maiores exemplos de degradação ambiental da cidade.

Dicas da Praia de Sepetiba

Há cerca de dois anos um projeto do governo estadual revitalizou a faixa de areia da Praia de Sepetiba criando um espaço de convivência para moradores, com quiosques, restaurantes, música ao vivo e redes de vôlei, mas a manutenção não foi feita de forma adequada e a água continua poluída.

Foi restaurado, no entanto, o famoso coreto tombado pelo patrimônio histórico e onde Odorico Paraguaçu, personagem central de “O Bem Amado”, fazia seus discursos mirabolantes. A pracinha, também recuperada, é frequentada pelos moradores como área de lazer, principalmente nos finais de semana.

Mar: Sujo, de águas escuras e paradas, poluído

Areia: Foi revitalizada mas já se encontra novamente com lama

Público: Moradores

Modalidade: Vôlei, frescobol, futevôlei

Dicas: Ficar na praia não dá, mas o passeio de barco até a Ilha do Tatu, que fica pertinho da praia, é uma boa pedida. De lá a vista é linda.

Onde comer: Vários quiosques, restaurantes e pizzarias na orla

Onde ficar: Algumas pousadas, casas de veraneio


Praias próximas: Praia do Recôncavo ou Praia da Dona Luísa

 

Veja também: