Praias de Conceição da Barra – Espírito Santo

21017



São 256 Km até a capital do estado, Vitória, a partir de uma cidade que reúne características e contrapontos deliciosos para dias de turismo: história, tradição e praias maravilhosas urbanizadas. Nascida em 1554, Conceição da Barra é exatamente o que se pode esperar de uma cidade colonial à beira-mar no século XXI, guardando o passado bem preservado de um lado e a modernidade para abrigar seus visitantes e moradores de outro. No verão, a cidade, que é conhecida como a capital capixaba do forró, fica simplesmente lotada de pessoas de todos os cantos do país, principalmente mineiros e paulistas.



Sem ter o que fazer ninguém fica

Além das praias e dos pontos históricos, os passeios de barco pelo Rio Cricaré são outro sucesso local, ao lado de quiosques muito bem estruturados e das altas ondas para o surfe nas praias de Gaxindiba, do Farol e da Barra, além da deliciosa cozinha capixaba por toda a cidade. Mas há Conceição da Barra para todos os gostos – e todas as horas. Depois de um dia de muita onda, comida gostosa e sol, bom mesmo é vê-lo ir embora lentamente do porto, lugar de fundamental importância na história da cidade e de onde pequenas multidões chegam a aplaudir o pôr-do-sol.

Nas Dunas de Itaúnas – cuja vila fica a apenas 24 Km do Centro da cidade – merece destaque a Gruta do Balão, que chega a 30 metros de altura, mas o que não falta é passeio para quem chega à cidade. Não dá para deixar de visitar o Farol da Barra, comprado da França em 1914; a Mariz de Nossa Senhora da Conceição, do século XIX; e a histórica Maria Fumaça, que hoje funciona como Trem Turístico Ambiental.

Folclore é um dos mais intensos do estado

Já se o negócio é farra, a dica é o Laboratório do Altair, um boteco que faz “suas experiências” com mais de 50 tipos de pingas e batidas à base de ervas e raízes. Ou o folclore, digamos assim, “intenso”: o Carnaval é considerado um dos melhores do Espírito Santo; o famoso forró pé de serra da Vila de Itaúnas (considerada o melhor conjunto turístico do município) reúne multidões; a festa de Ticumbi, de origem africana, também chamada de Baile de Congos ou Baile de São Benedito, com viola e pandeiros.

O Jongo de São Bartolomeu, de origem Silvestre Nagô; as Pastorinhas, do folguedo natalino cujas canções são entoadas ao som de flautas, violões e bandolins; o Alardo, que representa a luta entre mouros e cristãos; e os Reis de Boi, onde os tropeiros cantam para os moradores abrirem as portas de casa são famosos no Brasil inteiro.

Melhores praias de Conceição da Barra

Aí é que Conceição da Barra é o lugar certo. Pelo menos oito praias compõem o litoral da região, mas cinco realmente merecem destaque. Seja qual for a sua tribo, de pelo menos uma delas você não vai mais querer sair.

1 – Praia da Barra

A Praia da Barra acompanha praticamente todo o Centro da cidade e é uma das preferidas dos turistas por razões muito simples: suas águas muito claras são morninhas em qualquer época do ano, formando várias pequenas piscinas naturais na maré baixa. Além disso, a restinga próxima ao calçadão e os coqueiros que sombreiam os inúmeros quiosques bem equipados tornam a paisagem ainda mais deslumbrante. Boa para o surfe e para os esportes náuticos em geral.

2 – Praia do Farol

Essa é para quem gosta de praia bem conservada, daquelas onde a civilização está chegando, mas com uma certa preguiça. Apesar de ficar no Centro, ela ainda tem seus aspectos originais bastante preservados, com paredões de pedra que impedem o avanço do mar na orla. Fica pertinho do farol histórico, entre ele e a foz do Rio Cricaré, mas por causa dessa proximidade suas águas clarinhas às vezes têm mudanças bruscas de temperatura e de cor. Tem areias douradas, alguns quiosques e espaço para a prática de esportes e boas ondas para o surfe.

3 – Praia da Guaxindiba

A Praia da Guaxindiba é ao mesmo tempo a preferida dos surfistas e dos pescadores. Como fica próxima à foz do Rio Itaúnas, parte dele invade o mar levando fartura de robalos e pescadinha, também propiciando propicia ondas fortes e perfeitas para o surfe. A água, no entanto, é morninha, e com cuidado dá para aproveitar bastante o banho no local, que fica bem cheio do verão e feriados, mas tranquilo fora de temporada. Algumas barracas e vários ambulantes vendem bebidas e petiscos. Há várias pousadas ao longo da orla.

4 – Praia da Bugia

Apesar da erosão natural causada pelo avanço do mar, a Praia da Bugia foi reconstruída com obras de contenção para evitar os danos e hoje apresenta restinga típica da região em toda a sua orla, com muito pouca infraestrutura. As águas Rio Cricaré também invadem parte da praia, que tem areias lisas e douradas, águas transparentes e bastante agitadas. Ideal para quem gosta de praias semi desertas.

5 – Praia do Pontal do Sul

Mas para que gosta mesmo de praias desertas, a do Pontal do Sul é a escolha certa. Ao sul do Rio Cricaré, passando por áreas de mangue, mata formada por cajueiros e pitangueiras, ou ainda atravessando o rio em chalanas, chega-se à Praia do Pontal do Sul, em uma Área de Preservação do Projeto Tamar. Bastante rústica, não há coqueiros ou qualquer outra árvore que ofereça sombra às suas areias muito brancas e finas. Lugar preferido para os adeptos do kitesurfe, tem águas muito calmas, ideais também para a pescaria.

 


Gostou da Praia do Pontal do Sul?

Então compartilhe com seus amigos e conheça outras praias lindas abaixo.

 

Veja também: